Menu

Menu II

domingo, 22 de maio de 2011

COMUNICADO Prova - Prof. Dr. Leandro D. Rust - 23 de maio 2011.


Para Prova SUPER HISTÓRIA – HISTÓRIA ANTIGA I – Neolítico - Mesopotâmia e Egito.
1ª Parte - Dicas 
 Observação da Prova: Problematizar a questão central dos 8 milênios, das fases do nomadismo ao sedentarismo, surgimento das Cidades Estados pois estas são um Estado com dimensões de uma Cidade, tem autonomia econômica, política, militar, religiosa, e sua passagem das Cidades independentes e Centralizadoras de Poder para a formação dos Primeiros Impérios, mais importante que a Passagem é como se Combinam, pois essas fases não se substituem, mas convivem de maneira tensa e  complexa. Forma de civilização constante de várias cidades estados, como forma de descentralização do poder.

Sociedade Paleolítica: Limitada, possibilidades de superação, primeiro pela mobilidade, segundo pela preservação do grupo a mercê das condições da natureza, semi-nomadismo, não há divisão do trabalho e sim de gênero (masculino e feminino), ou seja, distribuição de papéis econômicos e atividades, autoridade matriarcal. Família é igual à rede de indivíduos que irradia através da mãe. Atividades internas Feminino e Atividades Externas Masculinas.

Revolução Neolítica - 10.000 a.C. á 5.000 a. C.: A primeira atividade agrícola ocorreu entre 9000 e 7000 a.C.. Fim dos povos nômades (Crescente Fértil, região foco onde grandes civilizações prosperaram.) e o inicio da  sedentarizarão do homo sapiens, com o aparecimento das primeiras vilas e cidades. Extrema importância para a transformação humana. Salto dos desenvolvimentos técnicos para utilização da natureza.

Teoria da História – Materialismo Histórico – (Engels): Surgimento da civilização, progresso na divisão do trabalho, desenvolvimento de todos os ramos da produção: Agricultura, a criação de gado, manufatura e por fim o surgimento do comerciante. Aparecimento das Classes sociais decorrentes da divisão do Trabalho, antagonismo social, explorados e exploradores, escravidão, escassez e surgimento do Estado.

Teoria da História – A Sociedade Contra o Estado – (Clastres): Surgimento da civilização, sociedade sem Estado, pra que serve um mercado se não há excedentes? Economia de Subsistência, vontade consciente de restringir a atividade produtiva à satisfação da necessidade; e nada mais. Sociedade da abundância. A relação política de poder, guerreira ou religiosa, precede e fundamenta a relação econômica de exploração, a emergência do Estado determina o aparecimento das classes.  Define esse Estado a autoridade da hierarquia, a relação de poder, a dominação dos homens, o Estado.

Religião: Outra teoria que explica a mudança para o Neolítico é a Religião que é tida como Sagrado, como forma de humanização do mundo, A Religião surge da necessidade do homem enxergar a natureza como objeto. pois seus aspectos são: O Contraditório, O Ambivalente, O Paradoxal. O Sagrado transforma a racionalidade humana e torna-se a grande mudança da revolução Neolítica.
Esquema

Postar um comentário